Rodízio SP 2014 – Tabela, Datas, Restrições 2014

Datas, Restrições e Tabela do Rodízio da Cidade de São Paulo em 2014

rodizio sp Rodízio SP 2014   Tabela, Datas, Restrições

Quem mora em São Paulo sabe que tem algumas restrições quanto ao trânsito e principalmente quanto ao sistema de rodízio. Se você está há pouco tempo em São Paulo e não sabe como funciona o sistema de trânsito explicaríamos aqui como funciona.

Em 2014, além da fiscalização quanto à circulação dos veículos que rodam pela cidade nos horários de pico que não podem (isso acontece de acordo com o final da placa), haverá ainda a Operação Horária de Pico no município e que abrange além de veículos, caminhões que tem o objetivo de controlar a situação do trânsito em geral fique cada vez pior, é o conhecido Rodízio de São Paulo.

O rodízio funciona de acordo com o final da placa do veículo. Cada número final tem um dia da semana que não podem circular em determinados horários (os horários de pico do trânsito). Lembrando que o final de semana o rodízio não acontece podendo os veículos circular normalmente. Essa medida é ideal para melhorar ou pelo menos tentar melhorar o trânsito da cidade tão caótico nos horários de maior trânsito.

Quanto ao horário que os veículos são proibidos de circular são entre às 7h às 10h e das 17h às 20h. No site da CET (Companhia de engenharia de Tráfego, ver em http://www.cetsp.com.br/consultas/rodizio-municipal/como-funciona.aspx) é possível ver a tabela completa de informações sobre final de plana e dias da semana que determinados veículos não podem circular. No caso, veículos com placa final 1 e 2 não pode circular nos horários acima às segundas-feiras; placa final 3 e 4, proibido de circular às terças-feiras; placa final 5 e 6, proibido de circular às quartas; placa final 7 e 8, proibido de circular as quinta; e as sextas, os veículos são proibidos de circular nos horários acima, com placa final 9 e 0. O site da CET fornece outras informações sobre o trânsito que podem ser bem úteis. Por isso, consulte sempre para não ter transtornos.




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *